Posts Tagged ‘takashi murakami’

O que fazer em 3 dias em Paris?

domingo, setembro 12th, 2010

Lá vou eu dar uma passada rápida em Paris no próximo final de semana. Ainda dá tempo de pegar resquícios do verão, diferente da última ida em que eu passei dias debaixo de um guarda-chuva e me escondendo em cafés em busca de vinho para aquecer a alma gelada.

3 dias são praticamente um tira-gosto para Paris, mas a gente sempre dá um jeitinho de sair de lá satisfeita. Enquanto tento não pensar no tempo, mas no que fazer, aqui vão algumas dicas de como sobreviver por lá por tão pouco tempo. Chego no sábado, às 11h30 da manhã, ou seja, só um meio de tarde e noite para aproveitar nesse dia.

Antes disso preciso lamentar que os melhores shows do mês na cidade, acontecerão exatamente 1 semana antes da minha chegada. Murphy me persegue!

MUSICA:

No sábado, dia 18, tem o U2 passando por Paris com a nova turnê 360º. Quem abre o show é o Interpol. Apesar de não ser fã do U2, eu iria pelo show que costumam fazer e, ainda de quebra, reveria o Interpol. O problema é que não tem mais ingressos, óbvio! Pela dica do blog Conexão Paris, até achei um site que vende ingressos de pessoas que desistiram de ir (ou resolveram faturar algum!). O problema é que os preços estão bem salgados. Como eu não curto, prefiro deixar pra lá.

A boa é que consegui uma troca bem superior. Vou ver show do Wolf Parade, que EU AMO e passei 2006 e 2007 ouvindo a banda ininterruptamente. Quem abre o show é Peter Kernel, que é uma banda bonitinha, mas que costuma me tirar bocejos. Eles se apresentam no Point Ephémere, que eu nunca fui. O ingresso custa 18 euros. Nada mal!

No domingo rola uma noite de folk no Flèche D’Or com os canadenses Plants & AnimalsWoodPigeon, e a dupla francesa de shoegaze Yeti Lane. Vai ser tipo noite fofa para ser acompanhada de taças de vinho, conversinhas e um aconchego no coração! Hahahahaha….

Na segunda-feira o clube recebe a banda de indie-rock Band Of Skulls, que lançou recentemente o bizarro clipe “Fires”, que me remeteu a campanha “verão redondo”, da Skol:

Update: recebi uma dica arrasadora e acho que vai ser lá a fuga no dia 20, segundona, para uma noite de soul rock: Caveau des Oubliettes. (dica da @camilamatsubara).

ARTES:

Vou ter que otimizar o tempo. No sábado vou tentar correr e pegar Gabriel Orozco, que estréia essa semana no Centre Pompidou na sua primeira exposição na França. A exposição abre no dia 15/09 e vai até 03/01/11:


Gabriel Orozco
Enviado por centrepompidou. – videos de Arte e de animação

Ontem em Paris começou e vai até 23 de outubro a Biennale de Belleville, focada na nova arte contemporânea. São várias galerias participando com exposições individuais, performances e intervenções diversas, além de mesas-redondas e palestras sobre temas como a condição urbana e arte contemporânea. A bienal acontece em torno do Pavillon Carré de Baudoin.

Se der tempo eu quero dar um pulo em Versalhes, que eu não vou desde Maria Antonieta, aproveitar para ver a exposição do Takashi Murakami, que estreia por lá no próximo dia 14 e fica até dez/2010. Uma boa desculpa para dar uma escapada rápida de Paris.

COMPRAS:

Felizmente na minha atual situação, vai sobrar pouco tempo para as comprinhas, mas claro, não dá para deixar de passar na Colette, onde eu adoro comprar revistas; na H&M, que eu sempre acho coisas mais legais no que na da Suécia (onde termino a viagem); na Uniqlo para sair de lá vestida de Charlize Teron por 77 euros e quem sabe, na minha generosidade, trazer um slim fit jeans para o Ola ficar meio Orlando Bloom e, claro, virar Marais de ponta cabeça na segunda-feira para ver se rolam uns achados especiais.

COMIDINHAS:

Não dá para não ir na La Patisserie des Rêves, que faz qualquer um querer comer com os olhos.

Lapat

Quero conhecer o La Cordonnerie, que é o restaurante em Paris com a melhor cotação no Trip Advisor. Não sou tão paciente com esperas, então pode ser que ele fique para uma outra oportunidade. O restaurante que não pode faltar na listinha é o delicioso Le Saint Marthe, que oferece uma cozinha tradicional francesa de lamber os beiços.

Também tem que rolar um drink no La Perle, que após um passeio em Marais, é um ótimo pit stop.

Acho que o tempo acabou, tanto por aqui quanto o que vou ter por lá. Aqui tem um guia bacana para dar uma zapeada no que está rolando no momento.

Quem tiver alguma dica quentíssima, manda aí, porque vai ser sempre bem-vinda.

Takashi Murakami em Versailles

terça-feira, agosto 10th, 2010

Quem diria, o artista que mais extrapola o pop no mundo, o japonês Takashi Murakami, ganhou uma bela exposição de esculturas no palácio mais clássico barroco do mundo: Versailles. Para quem não se lembra, Murakami é o artista que forra tudo que vê pela frente com divertidas e coloridérrimas flores sorridentes, no melhor estilo mangá. Mas, diferente de versões mercenárias tupiniquins, a arte dele não é decoração. É inspiração, felicidade e porque não, uma crítica às definições convencionais de arte. Luis XIV, o Rei Sol, se revira no túmulo, provavelmente por ser ofuscado pelas incríveis obras.

dzn_Takashi-Murakami-at-the-Château-de-Versailles-1dzn_Takashi-Murakami-at-the-Château-de-Versailles-2dzn_Takashi-Murakami-at-the-Château-de-Versailles-4

São ao todo 22 obras, 14 delas feitas exclusivamente para esta exposição. Estará aberta ao público a partir de 14 de setembro, e fica até 13 de dezembro.

fotos: Dezeen

A criatividade e a crise

sexta-feira, junho 12th, 2009

Eu nunca ouvi falar tanto na crise econômica como aqui na Europa. Uma das perguntas recorrentes foi o porque de eu ter pedido demissão justamente nessa fase em que o mundo está passando. Assim como os japoneses, eu sempre acreditei que a criatividade é a melhor amiga da crise. Não que eu seja a pessoa mais criativa do mundo, mas posso dizer que em 6 meses eu consegui provar para mim que posso me virar por minha própria conta e risco. Não reclamo da minha época de carteira assinada, afinal eu sou bem grata ao meu último emprego, que foi na AgênciaClick, que abriu diversas portas para mim e são nelas que eu tenho entrado nos últimos 6 meses (5, porque no sexto mês eu já me dei férias e cá estou usufruindo de dias que não terminam do outro lado do oceano).

E claro, não sou o único ser que está tentando driblar a crise e se dar bem com ela. Eu sou peixinho bem pequeno e isso facilita bastante a minha vida, mas quem sofre de fato nesse momento são os grandes, que precisam de mais criatividade ainda para poder pagar as gordas contas e salários no final do mês.

Li um post bem interessante a respeito no blog do W+K, uma das minhas agências favoritas, discute sobre criatividade x crise questionando por onde andam os criativos e o que andam fazendo.

Aparentemente os mais criativos andam pelo Japão e por alguns cantos aqui na Escandinávia. A última ação bacana foi a abertura em Tóquio da loja pop-up Magazine Alive, uma parceria entre a Vogue Japão e Comme des Garçons em comemoração aos 10 anos da revista. Quem é responsável pela loja é o próprio Rei Kawakubo.

A loja e o espaço dedicado a uma galeria de arte, é um laboratório experimental para marcas, que recentemente expôa uma instalação improvável da Louis Vuitton. A Magazine Alive estreou com o conceito da Vogue de julho: mangá & moda. O artista Takashi Murakami ficou com o último andar da loja, onde ele apresentou uma edição limitada de produtos baseada no anime “Magical Princess”. A janela da frente ganhou manequins de prata da Chanel, tricôs assinados por Martin Margiela, assinado pelo Karl Lagerfeld, vestidos de seda da Undercover e camisetas com imagens de ícones fashion, incluíndo Hedi Slimane, Marc Jacobs e Donatella Versace deram estilo à diversidade da cultura pop do Japão à loja.

windowbykarllagerfeld

E o que a crise tem a ver com isso? Com a crise se vende menos, se você aumenta o desejo pelos seus produtos, as pessoas driblam (ou ignoram) a crise e continuam consumindo.

Não importa se você tem dinheiro ou não, quem é criativo consegue fazer muito com pouco e acaba encontrando quem compra suas idéias ou produtos.